Estiagem: Bagé começa racionamento diário de água em 14 de janeiro

Estiagem: Bagé começa racionamento diário de água em 14 de janeiro
(Créditos: Daeb/Divulgação)

Por causa da falta de chuva, Bagé, na Região da Campanha, anunciou o racionamento de água para evitar o desabastecimento. A medida ocorre, mais precisamente, devido ao baixo nível das barragens. Dessa maneira, a partir do sábado (14), o serviço será interrompido das 23h às 5h, até as condições climáticas melhorarem, segundo o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb).

As três barragens utilizadas para o abastecimento da cidade estão com volume abaixo do normal. A Sanga Rasa está 3,2 metros abaixo. Já na barragem do Piraí, a medição é 2,15 metros menor que o usual. A barragem Emergencial, a menor delas, está 0,35 metro abaixo do normal.  

De acordo com o Daeb, o racionamento é uma forma de reduzir o consumo em horários de menor demanda. Caso a falta de chuvas persista, e o nível da maior barragem chegue a 4,5 metros abaixo do normal, a prefeitura não descarta cortar o abastecimento em outros períodos do dia.

Tu viu?

Tarifa do pedágio em Portão terá reajuste até o final de janeiro
Ministério da Saúde libera dose de reforço contra a covid-19 para crianças a partir de 5 anos 

Segundo ano de racionamento em Bagé

Não é a primeira vez a medida ocorre em Bagé. No ano passado, a estiagem severa fez com que  a prefeitura racionasse o abastecimento de água por até 12 horas, diariamente.

Volume de chuva

Nos últimos cinco meses, o volume de chuva registrado no município foi abaixo da média. Em dezembro,  foram 44,6 milímetros contabilizados, quando o esperado para o mês inteiro é aproximadamente 100 milímetros. Apesar disso, Bagé não decretou situação de emergência.

Decretos de situação de emergência pela estiagem

Até o fechamento dessa reportagem, em 6 de janeiro, 44 cidades tinham decretos de situação de emergência publicados por causa da estiagem no Estado.