O Bairrista  / Tecnologia

15°
Me segue, chê!
Quarta, 12 de Julho de 2017

Longevidade de Paixão Cortês é tema de pesquisa na faculdade de medicina da UFRGS

Alunos tentam descobrir, nos genes do tradicionalista, a partícula da imortalidade

PORTO ALEGRE – RS: O aniversário de 90 anos do Paixão Cortês foi marcado pela divulgação de uma campanha inusitada para alguns, esperada por outros.

De acordo com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a longevidade de Paixão pode guardar aquilo que todos querem saber: como enganar a morte. “O que o mundo mais aguarda, depois do título do Grêmio e da volta do Inter à série A, é como ser imortal, e a resposta pode estar mais perto do que imaginávamos”, comenta Paulo Roberto, doutor em genética pela UFRGS.

No entanto, para os mais próximos do folclorista, a resposta é simples: “Tá tudo na erva-mate, consumida diariamente pelo mesmo”, disse uma vizinha que preferiu não se identificar.

Copiar

http://bit.ly/2u8vLOk

Voltar para a página anterior