Brazil x Alemanha: NOTAS

 

foto

Todo mundo já sabe que o sonho dos brazileiros acabou. Foi o maior fiasco da história do futebol (até que perder pro Mazembe não foi tão ruim assim – risos).

 

Felipão errou ao não entrar com três volantes. E eu avisei, não digam que não avisei.

 

Vamos então à análise cautelosa de como foram os jogadores no Massacre do Mineirão:

 

Júlio César: se fosse um portão eletrônico teria quebrado o motor com ele aberto. O que chegou, passou. Nota 0

 

Maicon: se Daniel Alves é uma avenida, Maicon foi uma AUTOBUN alemã. Nota 0

 

David Luiz: empolgou-se achando ser o melhor zagueiro-barra-volante-barra-meia do mundo. Cada vez que ia ao ataque saia um gol da Alemanha. Nota 0

 

Dante: nem a obra poética de Dante Allighieri descreve tão bem o inferno quanto sua atuação. Nota 0

 

Marcelo: um guri perdido na vida. Nota 0

 

Fernandinho: foi um inho. Nota 0

 

Luiz Gustavo: como volante é bom, mas como espião alemão que conhecia todo o time adversário passando dicas ao Felipão foi um desastre. Nota 0

 

Bernand: usou sua alegria nas pernas para pular sete ondinhas nos mares da bavaria (lá tem mar?). Nota 0

 

Oscar: se escondeu a copa inteira e depois que estava 7×0 resolveu aparecer. Craque no timing. Nota 0

 

Hulk: de incrível só o fato de vestir a amarelinha. Nota 0

 

Fred: um exoesqueleto com grife: Nota 0

 

Paulinho: conseguiu treinar no segundo tempo com a Alemanha. Nota 0

 

Ramires: tinha o melhor ingresso pra semifinal. Nota 0

 

William: se a propaganda fosse da Fruki teria jogado melhor. Nota 0

 

Felipão: deixou de escalar três volantes e voltou com sete na sacola. Nota 0

 

08 JUL 2014

COMENTÁRIOS