Muito mais que França x Honduras

unnamed

 

Sim, tem, teve e ainda terá MUITA Copa. E eu estava lá. Ontem fui ao meu primeiro jogo. Domingo de tempo bom, estádio Beira-Rio, França x Honduras. Mas foi muito mais que um jogo entre uma seleção europeia campeã do mundo e outra desconhecida da América Caribenha.

 

O jogo de ontem mostrou o que de melhor há no povo que ama futebol: a integração. Para qualquer lado que se olhava havia colorados, gremistas, palmeirenses, flamenguistas, todos misturados, corneteando uns aos outros, abraçados, rindo, cantando… uma cena que deveria perdurar, deveria ficar de legado. É possível ser rival sem ser inimigo. Quem estava lá sentiu, o clima era maravilhoso!

 

Há anos sonhamos com estádios sem muros, sem barreiras, sem brigas. Ontem tivemos isso. Coisas que, por enquanto, só a Copa foi capaz de nos dar. Tomara que tenha sido plantada ontem a sementinha de que sim, isso é possível.

 

Mas, como quem acompanhou pela tv viu, não havia só brasileiros. Quase metade do estádio estava tomada por estrangeiros. Alguns mexicanos, uns americanos e muitos, mas muitos hondurenhos e franceses. Alegres, cantando, pulando, era uma festa sem tamanho. Os franceses, mais exaltados. Ao meu lado, dois deles, ensandecidos, puxavam a ola e cantavam Allez Les Bleus a todo instante. Até Asterix e Obelix estavam lá!

 

A Copa é capaz de reunir num mesmo local torcedores de todo o mundo. É capaz de unir lado a lado, em paz e em clima de confraternização de churrasco, torcedores rivais. É capaz de fazer com que um torcedor auxilie um voluntário a ajudar um francês que, como bom francês, não fala o inglês.

 

Que coisa sensacional é participar de um jogo de copa do mundo. Que coisa linda é ver, sentados juntos, gremistas e colorados, abraçados, apenas assistindo a um jogo de futebol, aproveitando a vida. Que sirva de exemplo. Que, após a copa, esse clima maravilhoso que vivemos ontem no Beira-Rio se espalhe por todos os estádios e campeonatos daqui. Os bons são maioria. É possível, sim!

16 JUN 2014

COMENTÁRIOS