Brazil x Egito – Notas

Vamos às notas:

Neto: Tomou dois gols e perdeu sua alma. Nota 1.

Rafael: Foi muito faceirinho durante a partida. Nota 2.

Juan: Mais parado que uma múmia. Não nasceu para jogar futebol. Nota 0.

Thiago Silva: Entregou-se ao politeísmo egípcio. Nota 2.

Marcelo: Se jogasse tudo o que acha que joga seria um craque. Pena que está enganado. Nota 2.

Sandro: É VO-LAN-TE. Camisa CIN-CO. Nota 8.

Rômulo: Outro volante. Nota 8.

Oscar: Se fosse volante seria o melhor do mundo. Impressionante o que joga o rapaz. Nota 8.

Hulk: Depois do sucesso em “Os Vingadores”, a fama subiu-lhe à cabeça e fugiu-se dos seus pés. Horroroso. Nota 1.

Damião: Fez um gol com o sarcófago aberto. Até uma múmia faria. Pelo menos não apanhou da bola hoje. Nota 5.

Neymar: Tem fome. Muita fome. E bota fome nisso. Quando era criança nunca fazia trabalho em grupo no colégio. E ainda inventou uma faixinha ridícula no cabelo. Nota 2.

Danilo: Entrou, mas não entrou. Nota 0.

Ganso & Pato: Era melhor terem ficado na Granja Comary. Nota 0.

Mano Menezes: No comando da seleção, tem a cara do Botafogo. Nota 1.

26 JUL 2012

O retorno do cavaleiro da cautela.

Foram duras três longas rodadas… Lições de aprendizado que guardaremos para todo o restante do campeonato.

Três derrotas seguidas que doeram em nossas almas. A cautela, por algum motivo, parecia ter se perdido. Não foram quaisquer derrotas. Foram três derrotas em que levamos OITO gols. Algo inadmissível para um time treinado com o afinco defensivo que pregamos.

Isso é passado. A suprema arte voltou. Ontem, quarta-feira, na terra da garoa, choveram lágrimas de cautela que fizeram nosso time renascer.

Com uma formação defensivista, sem, em momento algum, correr riscos, nosso Cruzeiro ressurgiu. O melhor ataque é a defesa e, essa máxima, fez-se presente no Canindé.

Com QUATRO volantes em campo seguramos o adversário e liquidamos a partida em dois contraataques magníficos. A sagrada e milenar técnica da defesa juareziana voltou.

O cavaleiro da cautela retornou!

Com o 2×0 de ontem estamos de volta ao campeonato.

Adversários, TREMEI: o cavaleiro da cautela habita novamente entre vós!

Que venha o Flamengo. O céu é o limite!

Sobre a provisória liderança do GALO: o primeiro milho é sempre dos PINTOS!

Aguante, cauteloso Cruzeiro!

Pós-rodada -> Recebi inúmeros pedidos de torcedores colorados, clube pelo qual já ganhei uma Libertadores, solicitando o meu retorno. Confesso que mexeu comigo, mas estou feliz em Belo Horizonte. Eu já estava indo dormir quando recebi uma ligação do presidente Luigi me desejando felicitações pela vitória. Notei no velho amigo um ar de tristeza, como se estivesse prestes a demitir seu treinador. Agradeci e desligamos a ligação.

Após alguns minutos recebi dele um telegrama com as mesmas felicitações… chorei de emoção quando acabei de ler… no cantinho rabiscado no verso, ele disse: “Juarez, eu confesso, to contratando outro, mas o grande amor da minha torcida é você…”

19 JUL 2012

O Espetacular Wilson Matias

Hoje vamos falar de cinema. Inverno, friozinho, fim-de-semana… tudo isso combina com o aconchego de uma boa sala de cinema.

E aqui vai a minha dica. O melhor filme do ano já está em cartaz em todas as salas do RS e do mundo: O Espetacular Wilson Matias.

A obra-prima que está agitando as telonas conta a história de Wilson Matias, o lendário volante camisa 5, e é ambientada em Nova York, e ele, como não poderia deixar de ser, precisa defender a cidade (um volante nunca ataca).

No longa-metragem, nosso amado volantão precisa enfrentar a crítica especializada que insiste em difamá-lo e dizer que de espetacular o rapaz não tem nada.

Lutando contra inimigos vorazes como o ex-amigo Aranha-Wianey e o Duende Pedro Ernesto (seus maiores críticos na mídia), nosso herói vai passar por muitas aventuras e vive, inclusive, uma paixão futebolística (hétero) pelo treinador mais cauteloso do mundo, Juarez Roth, que fora contratado pela seleção norte-americana e tenta naturalizá-lo para jogar pelo esquadrão nacional local.

O Espetacular Wilson Matias conta com efeitos especiais dignos de Oscar e o enredo brilhante certamente garantirá ao filme várias estatuetas.

É realmente imperdível. Trata-se de um filme ESPETACULAR.

Vão aos cinemas e depois me contem o que acharam.

13 JUL 2012

EuroCAUTELAcopa

Hoje o mundo inteiro parou para assistir à final da Euro. E o mundo inteiro pôde tirar lições da maior competição de seleções do ano.

A Euro 2012 nos ensinou muitas coisas que deverão, de agora em diante, virar tendência no futebol mundial.

Tivemos uma competição sensacional. Uma competição onde as defesas se sobrepuseram aos ataques. Uma competição cautelosa, extremamente bem representada pelos seus finalistas.

Chegaram na final as duas equipes mais cautelosas da Euro. As únicas equipes que, ao longo da competição, paritiparam de resultados de 0x0.

De um lado a tradicional cautela italiana: a equipe que se classificou na primeira fase com dois empates e uma vitória. Que passou pelas quartas com um lindo 0x0 e que desbancou a faceirice germânica nas semifinais. Três empates e duas vitórias. A Itália chegou na final por méritos de sua cautela.

Do outro lado a mais nova cautelosa do futebol mundial: a Espanha. Essa mesma Espanha que nos acostumou com um futebol faceirinho mudou. Adotou o defensivismo. Eliminou os atacantes e nos brindou com o 4-6-0, uma formação mágica que cauteloso algum poderá botar defeito.

Foi uma final épica. Linda. De encher de lágrimas os olhos dos amantes de uma boa retranca. Como favorita, a Espanha e seu esquema sem nenhum atacante. Como surpresa para alguns, a Itália e seu espetacular meio de campo formado por QUATRO volantes. Além disso, COINCIDENTEMENTE (claro que não), as duas melhores defesas da competição estavam na final.

Mais uma vez a máxima se confirmou: ataques ganham jogos, defesas ganham campeonatos.

Deu Espanha, o esquema sem atacantes se equiparou ao fabuloso meio campo de quatro volantes da Itália e triunfou.

Era CAUTELA x CAUTELA. E deu a cautela espanhola.

4×0 em uma final jogada 80 minutos sem NENHUM ATACANTE. É a consagração da cautela!

Parabéns, Espanha! Que o 4-6-0 se alastre mundo afora.

A Eurocopa termina e já deixa saudades! Que venham outras mil. Que a defesa continue triunfando. Que a cautela continue a reinar no velho continente.

01 JUL 2012