O MAIOR ERRO DA HISTÓRIA DO INTERNACIONAL

Hoje, 30/03/2012, o Sport Club Internacional cometeu o maior erro de sua história.

Hoje, 30/03/2012, o Sport Club Internacional abriu mão do maior talento que já pisou o gramado do estádio Beira-Rio.

Hoje, 30/03/2012, o Sport Club Internacional emprestou o lendário, o mítico, o volante dos volantes Wilson Matias para a Portuguesa.

Luigi, Anápio e Dorival entrarão para a história como os responsáveis pelo pior negócio já feito em mais de cem anos do clube.

Fiquei pasmo com a notícia. Tenho certeza que nenhum colorado em sã consciência aprova a saída do Espetacular Wilson Matias.

Temo pelo futuro do Internacional. Um erro como estes costuma ser fatal.

Desejo sorte ao meu pupilo de ouro na sua nova jornada na Portuguesa, que aliás, com essa contratação de peso, passa a ser a favorita para a conquista do Brazileirão.

30/03/12, o dia em que o Internacional cometeu o maior erro de sua história.

30 MAR 2012

5IVE – Gerenciamento Cauteloso de Marketing Esportivo

5IVE

Hoje fomos surpreendidos com uma notícia que abalou as estruturas do futebol mais bagual de todos. O Grêmio e a empresa 9INE teriam fechado uma parceria para tratar de futuros contratos comerciais envolvendo a Arena.

Para quem não sabe, a famigerada empresa é gerida pelo “fenômeno” Ronaldo e alguns de seus clientes são Neymar, Ganso e Damião. OU SEJA, É UMA EMPRESA FACEIRA! Só gerenciam a carreira de jogadores de ATAQUE. UM ABSURDO!

Mas não ficarei parado vendo o nosso Rio Grande cair em tentação! Aposto que daqui um ano essa tal 9INE vai procurar o Internacional e propor o mesmo tipo de contrato ao novo Beira-Rio.

NÃO DEIXAREI ISSO ACONTECER! Desde já estou criando a empresa 5IVE – Gerenciamento Cauteloso de Marketing Esportivo. Caro GORDINHO RONALDO, agora tu tens CONCORRÊNCIA!

Eis a política e algumas metas da 5IVE:

- Gerenciaremos apenas a carreira de volantes e treinadores defensivistas;
- Nenhum dos nossos clientes poderá usar cabelo moicano;
- Oferecemos cursos de como se transformar num volante para jogadores que atuam na meia e na lateral;
- Todos os nossos jogadores usarão somente chuteira preta ou branca;
- Caso algum de nossos atletas apareça usando brinco ou chuteira colorida terá a orelha ou o pé amputado, de acordo com a infração;
- Negociaremos os naming rights de ambos os estádios da dupla Gre-Nal. A Arena do Grêmio receberá o nome de JUAREZ ARENA e o Beira- Rio passará a se chamar BEIRA-ROTH.

Junte-se à 5IVE, diga não à faceirice.

5IVE, marcando você de perto. Uma empresa do conglomerado Juarez Group.

27 MAR 2012

Relato de um Volantista

Oi, meu nome é Juarez e faz quase cinco meses que não escalo nenhum volante.
Justamente cinco, o número clássico de um bom quebrador de bola. Faz quase CINCO meses que não escalo NENHUM VOLANTE (RESMUNGOS)…

Cada pessoa tem um vício. O meu são os volantes.

Fui obrigado a parar de repente, sem prévio aviso. Foi tirado de mim o suprimento vital que saciava minhas mais retranqueiras vontades… Há quase cinco insuportáveis meses sou obrigado a ver chegar as quartas-feiras e domingos e não poder escalar um volantinho sequer…

A gente sempre pensa que para quando quer… a gente sempre pensa que isso não é um vício. Sempre nos achamos mais fortes do que realmente somos. Até que chega o fatídico dia em que aquilo que você mais gosta lhe é retirado e você fica sem saber o que fazer.

Bate um desespero. Os minutos viram horas, as horas viram dias, os dias viram semanas. O tempo não passa. A vontade não termina. É triste e dolorosa a vida de um ex-volantista em abstinência forçada.

Eu não consigo mais dormir. Minhas mãos tremem. Eu suo frio… Minha vida tornou-se um inferno. Não passa um segundo sequer sem que eu pense em um volantinho. Não quero muito… apenas três cabeças-de-bagre quebradores de bola já me fariam um homem mais feliz…

Sinto falta do estádio inteiro me xingando. Sinto falta daqueles meus três volantes segurando o 0×0 como se o mundo fosse terminar amanhã…

Tentei suprir minhas necessidades jogando FIFA no videogame. Não é a mesma coisa. Nem de perto é a mesma sensação cautelosa…

Sinto falta dos meus volantes. Admito, sou um viciado. Talvez eu precise de ajuda, mas não quero. Quero apenas três volantes. Quero escalá-los com o brilho nos olhos de uma criança. Eu preciso disso. Eu preciso dos meus volantes.

Torço para que essa infeliz espera chegue logo ao fim.
Aqui me despeço. Meu nome é Juarez e faz quase cinco meses que não escalo nenhum volante. ( RELATO RETIRADO DO MEU PRÓPRIO DEPOIMENTO NOS VA – VOLANTISTAS ANÔNIMOS).

EXCLUSIVO: Entrevista com o primeiro pedreiro da AG.

Como estou desempregado há um bom tempo me inscrevi em um curso de entrevistador para blogs cautelosos e pus em prática os conhecimentos a mim transmitidos.
Aproveitando a retomada das obras do Beira-Rio, entrevistei o colorado Seu Carlinhos, o primeiro pedreiro da AG.

Juarez : Seu Carlinhos, é uma honra ser o primeiro pedreiro da empreiteira?
Seu Carlinhos : Pra mim é. Estou me sentindo um bandeirante ao desbravar as matas e florestas do até então desconhecido mundo novo.

Juarez : E como tu classificarias trabalhar para a AG?
Seu Carlinhos : É o melhor emprego do mundo… em que outra empresa a gente ganha nove meses de férias?! Deu até pra engravidar a nega véia e inclusive já nasceu o piá. Se chama Andrade.

Juarez: Todos estamos contentes com a assinatura do contrato pois finalmente teremos a Copa em Porto Alegre. Qual o principal objetivo da construtora?
Seu Carlinhos : O objetivo final é entregar um estádio bonitaço pro meu colorado, mas a meta inicial é entrar para o Guinness Book.

Juarez : Guinness Book?
Seu Carlinhos : Sim. Nossa obra já está há 270 dias sem nenhum acidente de trabalho e falta pouco pra nos colocarem lá nesse livro dos recordes. A meta inicial é essa.

Juarez : E houve alguma festa para comemorar a retomada das obras?
Seu Carlinhos : Houve sim. Lá na casa do Jô. Foi uma loucura. No começo estava meio ruim porque a música estava baixa, mas pedimos emprestadas as caixas-de-som do Odone e daí o bicho pegou. Teve até vizinho reclamando.

Juarez : Obrigado pela entrevista. Desejo sucesso e uma boa obra.
Seu Carlinhos : É nóis, patrão. Se precisar reformar alguma coisa lá na tua casa, tá aqui meu telefone (8407-4070).

20 MAR 2012

24 VOLANTES: AMO MUITO TUDO ISSO!!!

Muita gente não prestou atenção, mas nesse fim-de-semana voltou às nossas vidas o esporte mais cauteloso e volanteador de todos: a Fórmula 1.

A fórmula 1 não é apenas uma corrida de carrinhos, a F1 é uma aglomeração cautelosa de 24 volantes (na Austrália foram apenas 22, infelizmente) disputando o prêmio de volante de ouro, cujo atual detentor é o alemão naturalizado Gaúcho Sebastian Vettel.

Para você que assim como eu sentia falta de tantos volantes juntos, comemore: A F1 voltou!

A Fórmula 1 é tão espetacular que é o único esporte onde quem tira o volante é punido! ISSO É CAUTELA! ISSO É FÓRMULA 1!

Nesta primeira etapa tivemos a vitória do sempre cauteloso Jenson Button. O ponto negativo foi a Ferrari que, desde que Stéfano Odonicali assumiu, prepara veículos para a Fórmula Truck, não para a Fórmula 1.

A Morte do Futebol

“Bem-aventurados os pobres de faceirice, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que marcam, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os cautelosos, porque eles herdarão a Terra.”

O futebol tal qual conhecemos está morrendo. O futebol tal qual amamos agoniza por verdes campos pecaminosos. O futebol que nos acostumamos a ver está acabando.

Dias difíceis os que passamos. Dias de Messi. Dias de Neymar. Dias de Mário Gomes. Dias de Cristiano Ronaldo.

O mundo parece contaminado pelo exército das trevas que urgiu da cataluña há cerca de três anos. O apocalipse catalão toma conta dos campos do mundo e parece não haver cura.

Vivemos dias de treva. Vivemos dias com placares absurdos considerados normais. Semana passada o Barcelona aplicou um tenebroso 7×1 no Leverkusen e o mundo aplaudiu (resmungos)… Messi fez CINCO gols e foi reverenciado como um deus. (MAIS RESMUNGOS).

Poderia ter sido apenas mais uma jornada infeliz. Não foi. Terça-feira o Bayern, da notória escola cautelosa do futebol alemão, desmontou o Basel com um 7×0 vergonhoso.

O vírus da faceirice se espalha em progressão geométrica. E nem mesmos nossos amados times, Grêmio e Internacional, escaparam. Ambos golearam seus últimos jogos pelo placar de 5×0. A vergonha atingiu nossa REPÚBLICA!

A cura parece distante. A doença parece se alastrar cada vez mais. O fim parece estar próximo.

Alguém há de se levantar. A resistência EXISTE. Estou aqui para erguer essa bandeira. Luto e morrerei lutando pelo fim desta era de faceirices. Luto e morrerei lutando por um futebol mais cauteloso. Luto e morrei lutando pelo fim da LUXÚRIA CATALÃ!

Defensores do mundo, uni-vos. A batalha será árdua. O desafio é gigantesco. O mundo inteiro está contra nós. Não deixemos o futebol retrancado e volanteador morrer.

Convoco-vos para esta guerra. Unam-se a mim. SALVEM O FUTEBOL!

Palpite Cauteloso

Hoje teremos o time do Dorival contra o time de trabalhadores bolivianos da ZZara (risos)…

Os bolivianos não são bobos, toda cautela é fundamental.

O Inter vem de uma derrota para o time do Sonic Cai-Cai e precisa da vitória, caso contrário, já contem comigo treinando o time na quarta-feira…

Meu palpite é Internacional 2×1 The Strongest.

Vamos ver se acerto dessa vez, ultimamente meus palpites estão mais certeiros que o tiro de um cego (resmungos)…

O que é CAUTELA?

Muito se fala, pouco se conhece. A arte milenar da cautela está presente em nossas vidas desde o princípio da humanidade, mas poucos são aqueles que a conhecem em sua plenitude.

Civilizações já foram construídas com base nela e impérios já ruíram pela sua falta. Sem a cautela o mundo que hoje conhecemos jamais existiria.

Mas afinal de contas, o que é cautela? Os significados atribuídos são simplórios: “prudência”, “precaução”, “cuidado”.

Cautela é muito mais do que isso.

A origem histórica da mais sagrada das virtudes vem da Bíblia: Noé, o primeiro cauteloso. Aquele que, enquanto o mundo se esbaldava nas faceirices de Sodoma e Gomorra, juntava animaizinhos para salvar a vida na Terra. Graças ao primeiro cauteloso estamos todos aqui. Graças à cautela a vida é o que ela é.

Cautela não é uma mera palavra, não é um mero conceito. Cautela é uma doutrina de vida.

Cautela é olhar para os dois lados da rua em uma via de mão única.
Cautela é sair de casa com um guarda-chuva quando a possibilidade de chuva for maior que 1%.
Cautela é retirar o pen-drive sempre no modo seguro.
É cultuar Wilson Matias e repudiar Neymar.
É escalar três volantes em um jogo contra o sindicato dos atletas.
Cautela não é medo, cautela é segurança.

A vida sem cautela é vazia e qualquer pessoa que não a leve consigo está fadada ao fracasso. Desde Noé, o primeiro cauteloso, a mim, Juarez, o mais cauteloso, a história mostra que o sucesso acompanha aqueles que andam longe do vale das faceirices.

Não caiam em tentações. Não se deixem levar por caminhos mais fáceis. O que vem fácil, vai fácil. Mais vale um passo cauteloso para trás que dois passos temerários para frente.

Ouçam os antigos, a sabedoria jamais é jovial. Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

E àqueles que duvidam, deixo-vos com o mais sagrado provérbio latim: “AMAT VICTORIA CURAM” (a vitória ama a cautela).

12 MAR 2012

Os três volantes de Dorival

Cá estava eu, cauteloso, curtindo minhas férias, quando me deparo com um clamor popular contrário à escalação de três volantes pelo técnico colorado Dorival Júnior na partida diante do Santos, o time do Sonic Cai-Cai.

Afirmo sem medo de errar: é o MAIOR ACERTO do treinador interino até aqui.

Volantes são uma entidade do futebol moderno e retrancado. Reparem no plural: volanteS. Um volante nunca deve andar sozinho. Um volante nunca deve caminhar desprotegido. O número ideal de volantes em um time é três (embora este número possa aumentar dependendo da dificuldade da partida). O sucesso de um time está diretamente ligado à quantidade de volantes escalados. Futebol é simples, amigos (risos)…

Dorival parece ter esquecido as faceirices dos tempos em que treinava o Santos. É o melhor dos sinais para a torcida colorada.

Vejo este fato como a massificação da cautela. O treinador júnior conseguiu me surpreender positivamente. Viva Dorival! Viva os três volantes!

Ao que parece, com essa decisão, o treinador do Internacional ruma firme e forte para me entregar o time nas semifinais da Libertadores (risos)…

Um abraço cauteloso e, mais uma vez, um VIVA AOS VOLANTES!

A volta da CAUTELA

Eu Voltei. Voltei para onde nunca deveria ter saído. Eu voltei.
Da mesma forma que, ano após ano, Grêmio e Internacional disputam minha contratação ferrenhamente, fui alvo de uma disputa feroz entre o Grupo RBS e O Bairrista. Cedi a tentações mundanas e mesquinhas, mas eu voltei. Fui chamado de $PILANTRA$, de mercenário, de vendido… Palavras que jamais esquecerei. Mas isso são águas passadas.
Foi duro o tempo em que estive longe. Por isso encho o peito para bradar: O Bairrista, aqui me tens de regresso!
Do mesmo jeito que sou o único e verdadeiro técnico da dupla Gre-Nal, sou agora o único e definitivo blogueiro de esportes cauteloso da dupla RBS e O Bairrista.
E venho com objetivos bem claros. Venho para exterminar a faceirice. Venho para pregar a cautela nestes dias em que o mundo parece caminhar para o apocalipse da ousadia e alegria. Venho para retrancar o meio de campo, para encher de volantes o dia-a-dia dos assíduos leitores deste que é o maior canal de comunicação do RS e do mundo.
Caros amigos, a cautela voltou, os resmungos voltaram. E eu voltei antes mesmo do Inter assinar seu contrato com a AG (risos)…
Podem contar comigo para combater essas frescurinhas e alegrias moderninhas. Tenham em mim um aliado cauteloso que jamais abandonará o rumo do que é certo, justo e retrancado.
Gaúchos e Gaúchas de todas as querências, Juarez está de volta!
É com orgulho, honra e dois contratos assinados que vos falo: EU VOLTEI!

Epílogo: “E todos estes que aí estão atravancando o meu caminho: eles, volantão; eu, volantinho.”