Quarta, 11 de julho de 2012 | 12h37

Cientistas da UFRGS afirmam existir vida inteligente fora do RS

Pesquisa promete gerar muita discussão entre os Gaúchos.

TAMANHO DO TEXTO:

vida

Sinais de vida inteligente fora do RS foram encontrados

PORTO ALEGRE, C.F – Dois cientistas da UFRGS divulgaram na manhã desta quarta-feira um estudo que promete gerar muita polêmica entre os Gaúchos.

Paulo Côrtes e João Francisco Fagundes, ambos Gaúchos, pesquisaram por mais de 5 anos o resto da humanidade que habita ao redor do RS e chegaram à conclusão que realmente existe vida inteligente fora da República Rio-Grandense.

- Nós analisamos com cuidado o resto da humanidade e aparentemente é possível, sim. A gente acredita na hipótese do Gaúcho que mora fora do RS e acaba levando seu conhecimento para outros países, fazendo com que o mundo todo se desenvolva – disse Fagundes

O estudo afirma: em todas as grandes obras da humanidade a mão do Gaúcho esteve envolvida, mesmo quando o Rio Grande do Sul não existia.

- Um exemplo são as pirâmides do Egito e a civilização Inca. Lá encontramos indícios da prosperidade do Gaúcho – disse o pesquisador Côrtes.

Ainda de acordo com os pesquisadores o Hetero Sapiens Gauderius surgiu por volta de 3000 a.c quando os continentes ainda eram unidos. Isso pode ter efeito na evolução do mundo e na extinção dos dinossauros.

- A carne do Tiranossauro Rex era muito saborosa. Eles matavam o bichano e assavam. Daí surgiu o churrasco – encerrou Fagundes.